FHC e a “novidade” das redes sociais

A sabedoria popular recomenda cautela ao se falar daquilo que não se conhece. Fernando Henrique Cardoso não deve ter aprendido bem essa lição (dizem que ele não é popular). Segundo a imprensa, em manifesto que pretende orientar a oposição para reconquistar o poder político, o ex-presidente defende a utilização das redes sociais na internet. Ele destaca que a classe média já não participa mais da vida política do país como antigamente, mas está presente em lugares onde os partidos praticamente não existem, como as redes sociais.

O curioso é que FHC deu uma entrevista recentemente dizendo que não utilizava nem twitter, nem facebook, duas das mais populares redes sociais na internet. (Ver vídeo abaixo – 2 minutos e 38 até 3 minutos e 50. É recomendável pular o resto…rs). Em entrevista para seus “amigos” do Manhattan Connection, o ex-presidente disse que o twitter é para aqueles que estão interessados em saber “o que você está fazendo o dia inteiro” (para bom entendedor, aqueles que não têm mais nada a fazer a não ser acompanhar o dia a dia das celebridades). Segundo jura FHC, ele está “fora desse jogo de prestígio, dessa coisa toda”. E prossegue: “o Serra ficou fascinado, e eu achei que foi a melhor coisa que ele fez pra sinalizar uma comunicação com os jovens, eu achei, foi o Twitter. Agora, eu próprio não faço. Eu uso o resto, eu uso o IPAD, BLACKBERRY, enfim, esse tipo de coisa eu uso, eu já estou há muito tempo assimilado”.

Ora, FHC não usa, mas recomenda. Uma dúvida, porém, fica no ar: se o Serra ficou fascinado pelo twitter e se sua campanha fez uso intenso dessa e de outras redes sociais na última eleição, por que FHC fala no assunto como uma grande novidade? Onde estava o ex-presidente em outubro de 2010? O manifesto de FHC nem bem chegou e já promete revelar “grandes novidades”.

Ricardo F. Pirola

Anúncios

13 Respostas para “FHC e a “novidade” das redes sociais

  1. Ai, ai, eu acho hilário como o manhattan connection e, ademais, todo o PIG acham que é um desmerecimento “sutil” chamar o Lula de Lula e o FHC de “presidente” (função que lhe outorgaram indefinidamente)! Como eles são espertinhos, não?! Sua reflexão é perfeita, Ricardo, novidade de * é *! Rs.

  2. Em manifesto, FHC disse também ue Lula não conquistou a classe média. Como, então, ele explica os quase 90% de aprovação do Nunca Dantes? O Manifesto, enfim, é uma “pérola”!

  3. Outra novidade do manifesto do FHC: PSDB não representa o “povão”. Quem diria… Ninguém sabia disso, FHC.

  4. Pior é que além de dizer que o PSDB não representa o povão, ainda termina o seu “manifesto de oposição” alegando que o partido deveria atingir a maioria da classe média que não se diz interessada em política… Só clássico! Um manifesto pra afundar aspirações… kk

  5. Praticamente um Manifesto à Tautologia. Destaco a parte do “não usa, mas recomenda”. É da ordem do “fuma mas não traga”?.

  6. É uma tentativa deseperada de marcar posição. Enquanto isso, o Lula bate um papinho com o Hobsbawm…

    Abs,

  7. E os quadrinistas (no caso Angeli) acertam de novo.
    Bem na linha desse [ótimo] post…

    PSDB e os Miseráveis http://yfrog.com/h7bdcdg

  8. Boto fé que um bom tanto dos intelectuais velha guarda que falam dessas novas redes não sabem nem ligar o videocassete sozinhos. Dão pitacos fora do tempo por pura necessidade de marcar espaço e não perder o bonde do debate do dia.

    FHC é tudo isso. Mas parece REALMENTE acreditar no que diz. Talvez porque garimpe suas propostas para a interwebs em outros lugares, com caras que manjem um pouco mais – nada me tira da cabeça que tem o dedo do Manuel Castells nisso tudo aí (em “A Sociedade em rede” mais de uma vez Castells fala sobre como acompanhou BEM de perto o projeto de telecomunicações da era FHC).

    Caso alguém se interesse, escrevi há pouco um texto que tem um tanto a ver com este. Tá em http://grouchomarxista.wordpress.com/2011/04/14/a-era-das-revolucoes-do-sofa/

    E é isso aí. A grande novidade é a novidade nenhuma.

  9. Ricardo, parabéns pelo texto e obrigada pela recomendação para NÃO vermos o restante da entrevista. Mas eu, masoquista e teimosa, insisti no erro. Entre o asco e o riso ao ver mais um episódio daquela trupe patética, pude resgatar ao menos algo de útil, que reforça os argumentos do seu artigo sobre as contradições flagrantes da fala de FHC. Enquanto ele ainda reiterava elogios às novas tecnologias, Mainardi comenta: “Presidente, o senhor está entusiasmado demais com a modernidade, mas o senhor (pausa risos de mainardi), em relação ao seu sucessor, havia uma diferença tão grande, houve uma degeneração tão medonha no Brasil, que não dá para não ser nostálgico…”. Naturalmente, a reação do entrevistado foi muito acolhedora e sorridente, em total concordância com a observação. Muito bem, reservem.
    Adiante na conversa, agora falando de planos para o futuro, FHC avalia: “acho que agora, depois da segunda vez – ou terceira – que o PSDB não ganha eleição, precisamos repensar (…). Qual é a mensagem, nós estamos falando para quem? Do que as pessoas estão precisando, ou estão sentindo? Nós estamos sintonizados? Não estamos? Então eu quero (…) me dedicar um pouco a isso”. AGORA ATENÇÃO PARA O QUE SE SEGUE NA FALA: “EU ACHO QUE O BRASIL ESTÁ INDO RAZOAVELMENTE BEM, MAS ESTÁ SEM ESTRATÉGIA (…)”. E segue, então, sugerindo temas para debate sobre os recursos econômicos do país.
    Ora, amigos, é preciso comentar mais??? Está ali, para quem quiser ver e ouvir. FHC RECONHECE que o Brasil vai bem. E ainda sugere que o PSDB não está “sintonizado” com as necessidades e sentimentos dos eleitores. Ótimo. Agora basta que deixemos o Tico e o Teco presentes em nossos cérebros concluírem o significado dessa declaração.
    Ainda bem, que, como comentou o mancebo “gourmand”entre os compadres lá reunidos: “hoje em dia, com o youtube, ninguém esquece de nada!”.

  10. Pingback: A consciência política do “povão” « tabnarede

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s