Sobre o aperto de mão entre Lula e Maluf

Image

“Vamos examinar as realizações do governo Lula e ver se o sistema político que forçou essas alianças impediu as coisas essenciais do governo Lula. Não impediu. Você tem 18 milhões que saíram da linha da miséria, 32 milhões que saíram da linha da pobreza, 40 milhões de empregos novos com elevação salarial. Você tem 73 Conferências Nacionais com 70 mil pessoas participando para decidir sobre todos” (Marilena Chauí, em entrevista à Caros Amigos de 2011)

Seguem alguns comentários a respeito da aliança PT-PP em São Paulo: 1) É curioso perceber que até agora o PP do Maluf esteve na base de apoio ao Kassab e ao Alckmin (inclusive ocupando cargos nos dois governos) e ninguém criticava ou reprovava tal aliança. Agora que o PP fechou com o Haddad, então, o Maluf foi redescoberto, ou melhor, o mau caratismo do Maluf (quanto a isso não existe dúvida alguma) voltou com toda a força à mídia. E tal fato (a volta do Maluf e suas patifarias) nas manchetes da imprensa favorece um lado muito claramente na disputa eleitoral. É preciso, portanto, tomar cuidado nas análises para não ser pautado pelas escolhas da grande imprensa. 2) Partidos como o do Maluf e todos os demais de pequeno ou médio porte não têm um programa político definido (exceção são os de extrema esquerda), justamente para poderem estar sempre ao lado do governo (ao fundar o PSD, uma típica agremiação de médio porte, Kassab disse que se tratava de um partido com “vocação governista”). Um dos instrumentos fundamentais para a sobrevivência desses partidos é justamente o voto personificado (“na pessoa”) em detrimento do voto em um partido (ou programa). Eles têm horror a qualquer reforma política que se aproxime de um modelo parlamentarista, em que o fundamento seja o voto em um partido e não em pessoas. Não é à toa que esses partidos de pequeno e médio porte vivem atraindo famosos (do mundo do esporte, da música, artes, etc) para suas legendas, pois assim conseguem um número estrondoso de votos e ainda escamoteiam a falta de programa (o PMDB é o único dos grandes partidos que também não apresenta um programa partidário muito definido, com a finalidade de estar sempre no poder) 3) O PT tem uma postura muito clara de alianças dentro do atual espectro político, qual seja, oposição ao PSDB/DEM (que possuem um programa vinculado ao neoliberalismo) e a outras legendas pequenas de extrema direita, associada com uma busca por alianças com os demais partidos (seja o PMDB, PP, PR, etc). Aliás, essa é a estratégia do próprio PSDB/DEM, só que com os polos invertidos (oposição ao PT e legendas de extrema esquerda e busca de alianças com os demais). Também não me agrada o PP de Maluf (e todos os demais partidos que não tem programa político definido), mas sem eles dificilmente se ganha eleição ou consegue se governar. Assim, é um cinismo da imprensa criticar a estratégia de alianças do PT e poupar a outros grandes partidos como o PSDB/DEM/PMDB. Ou melhor, não é cinismo só revela sua posição dentro do jogo político eleitoral. Enquanto não for feita uma reforma política séria, o sistema de alianças vai continuar sendo uma necessidade. 4) O nosso atual sistema político-eleitoral foi construído durante a ditadura militar e é moldado de forma a preservar o status quo, o que significa que ele funciona para deixar de fora qualquer programa que pretenda transformações sociais, econômicas e políticas. Vejo a atuação do PT como resultado de uma estratégia que visa ocupar os espaços políticos existentes no Brasil e a partir daí tentar fazer a diferença. Essa é a ideia! É importante chegar ao poder e construir um governo (mesmo com todas as amarras do jogo político) que traga transformações e melhoria na qualidade de vida para a população. E, em minha opinião, o PT tem conseguido produzir enormes avanços para o país (talvez nem tanto como esperávamos ou não no ritmo que queríamos), mas as diferenças com governos PSDB/DEM, por exemplo, são brutais. Não dá para ficar de fora do jogo esperando uma revolução acontecer, tem que construir as condições para as mudanças, tem que ocupar os espaços e tentar minar ao máximo o sistema perverso de exclusão que vivemos.

Ricardo Pirola

Anúncios

3 Respostas para “Sobre o aperto de mão entre Lula e Maluf

  1. Replico aqui o q já comentei: “Política…
    Às vezes acho que gosto e entendo que algumas coisas precisam ser feitas para objetivos maiores, mas a que
    preço?”
    😛 😥

  2. Perguntada sobre o jogo de aliança dos partidos, Chauí respondeu:

    “Ele é inevitável e vai ser sempre, ter que andar na corda bamba, até o fim. Então, haverá áreas governamentais que realizarão da melhor maneira projetos e programas: a secretaria da participação popular, o ministério da cultura, da educação, todos os programas sociais…Eu acho que há certo setores do governo que realizarão os seus programas e os seus projetos, apesar da aliança. E outros serão bloqueados pela aliança. Mas, é inevitável. Sem aliança política, você não governa. Eu venho de uma experiência em que eu vi isto e em cores no governo Erundina. Quando a Erundina saiu havia 365 projetos de lei na gaveta dos vereadores, fora tudo o que fizemos. Então, tudo o que nós fizemos no governo Erundina era tudo o que o Executivo, tudo o que dependeu da presença do Legislativo, nós não conseguimos fazer. Foi uma coisa sinistra, sinistra.”

    “Se você não fizer uma reforma política, se você não mudar o sistema político-partidário do Brasil, essas alianças permanecerão para sempre, porque o sistema partidário está montado de tal maneira que quem tem a maioria no poder executivo nunca terá a maioria no poder legislativo”. (Chaui)

  3. “O nosso atual sistema político-eleitoral foi construído durante a ditadura militar e é moldado de forma a preservar o status quo, o que significa que ele funciona para deixar de fora qualquer programa que pretenda transformações sociais, econômicas e políticas.”

    Você consegue dizer DE QUE FORMA isso acontece ?

    Do jeito que isso é repetido ad nauseam … parece mera desculpa para o oportunismo do PT e sua turma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s